segunda-feira, 19 de abril de 2010

Compêndio Profissional

Luciano Peccerini Júnior


e-mail: peccerini@gmail.com.br

Competências

Gerenciamento de projetos de Tecnologia da Informação, Automação Industrial e arquiteturas de Integração de Sistemas e Processos. Engenheiro pós-graduado generalista com ampla capacidade de análise de dados e desenho criativo de soluções.

Histórico Profissional

Graduado em engenharia elétrica com ênfase em eletrônica e pós-graduado em automação industrial pela FEI. Carreira construída em empresas de diversos segmentos industriais (Siderurgia, Automotiva, Alta-Tecnologia, P&D, Vidros, Química e Mineração).

Vasta experiência na gestão de equipes de projetos multidisciplinares visando integração do ambiente de TA (tecnologia da automação) aos ambientes de TI (ambiente corporativo), partindo da concepção do projeto, modelos de atuação, gerência das mudanças, acompanhamento de todas as fases intermediárias até sua finalização. Foco no alinhamento estratégico da companhia e satisfação dos clientes, atuação esta, potencializada pela facilidade em estabelecer parcerias e construir relacionamentos de confiança.

Forte atuação na definição dos macro-processos das empresas visando a disponibilização da informação para todas as camadas da companhia, propiciando uma visão integral dos indicadores de performance desde o chão-de-fábrica até o nível estratégico. Vasta experiência na extração dos dados de ambientes industriais e sua transformação em informações de valor para os negócios, integrando diversos sistemas de múltiplas tecnologias.

Orientação para os resultados da performance industrial e direcionamento dos esforços no sentido de integrar a camada da manufatura MES aos ambientes de PIMS, LIMS e ERP, vivenciando projetos de sucesso nesta linha de atuação, alguns inclusive, com reconhecimento internacional.

Desde o início da minha atuação no mercado estive envolvido com o desenho e projeto de soluções nos seus diversos aspectos; projeto de equipamentos, de produtos, de plantas industriais e nos últimos anos, com a integração da informação de TI e de TA.

Em 1998, após longa experiência no chão-de-fábrica em diversas posições estratégicas nas empresas que trabalhei, tornei-me coordenador de integração industrial na área de TI.

Em 1999 fui designado para coordenar a implantação dos sistemas de MES integrados aos sistemas de PIMS e posteriormente ao ERP, e a partir de então fui implementando este tipo de solução em ambientes cada vez mais complexos.

Em 2005 assumi a coordenação da área de Integração Industrial em empresa do ramo de Fertilizantes e Mineração desenvolvendo, com este desafio, o elo de ligação entre o ambiente fabril e o de TI. Coordenei a elaboração do Plano Diretor de Automação e Informação (eixo de TI), Business Case de Integração e finalmente a implementação da camada de Manufacturing Intelligence da SAP, estes em parceria com empresas de consultoria especializadas, culminando com o projeto e-Produzir, premiado no ASUG Impact Awards de 2008.

Carreira e Cargos

ETEC Lauro Gomes 05/2012 – atual
Professor das disciplinas de Sistemas Digitais, Eletrônica Digital, Eletrônica Analógica e Microcontroladores/Arquiterura de HW.

Phacton e Konitech http://www.philips.com.br/ e http://www.konitech.com.br/ 07/2008 – 03/2012
Consultoria técnica para o desenvolvimento e gerenciamento de projetos de TI com foco na automação e integração industrial. Gerenciamento de projetos de BI para manufatura (MES) baseados na ferramenta SAP Mii e otimização de processos industriais.

Fosfertil http://www.fosfertil.com.br/ 07/2005 – 7/2008
Coordenação da equipe de TI responsável pela integração de sistemas industriais aos sistemas corporativos de gestão. Um assistente direto e outros 20 consultores em estrutura cross. Elaboração do desenho geral e dos relacionamentos da informação dentro da corporação (BPML) bem como o fluxo do processo industrial e suas derivações.
Responsável pelo direcionamento tecnológico do plano de implementação de sistemas industriais. Plano Diretor de Automação e Informação (Eixo de TI)
Apoio às demais áreas de TI de modo a garantir o alinhamento estratégico do negócio.
Coordenação do atendimento para aplicações de TI e TA industriais.
Responsável pelo desenho e implementação dos sistemas de BI Industrial (SAP Mii).

BRISA Tecnologia
http://www.brisa.org.br/ 05/2004 – 07/2005
Gerenciamento e coordenação das equipes (dez pessoas) de desenvolvimento (P&D certificado pelo MCT) para sistemas especiais cognitivos envolvendo sistemas automáticos de visão e Inteligência Artificial.

Hunter Sat Telemetria http://www.huntersat.com.br/ 07/2003 – 05/2004
Responsável pelo projeto e desenvolvimento de novas tecnologias de transmissão de dados e processamento digital de sinais para telemetria veicular e industrial.

Philips do Brasil http://www.philips.com.br/ 9/1995 – 07/2003
Departamento de engenharia de equipamentos e projetos, de 1995 a 1998.
Engenharia de processos como consultor de sistemas industriais, de 1998 a 1999.
Tecnologia da informação (TI) atuando como Analista Coordenador de Sistemas Industriais Sênior.

IESA Instituto de Ensino Santo André http://www.osaec.com.br/ 12/1999 - 2/2002
Professor do departamento de ensino de Telecomunicações, responsável pelas disciplinas de Eletrônica Digital e Analógica, bem como Análise de Circuitos.

Robert Bosch do Brasil http://www.bosch.com.br/ 5/1989 - 9/1995
Divisão WAPSA, atuação como Projetista de Equipamentos Especiais de teste e manutenção corretiva de alto desempenho.

Siderúrgica Aliperti 10/1988 - 5/1989
Técnico de manutenção e projetos de instrumentação e controle para siderurgia.

Nina Tecnologia Eletrônica http://www.nina.com.br/ 01/1987 - 10/1988
Projetista de equipamentos de teste e novos produtos (sistemas de medição a LASER).

Pirelli Cabos S.A. http://www.pirelli.com.br/ 12/1985 - 12/1986
Atividades desenvolvidas no centro de P&D de fibras-óticas, GEDE – Santo André / SP.

Formação Acadêmica
Pós-graduado em Automação Industrial 1998 FEI - Faculdade de Engenharia Industrial.
Graduado em Engenharia Eletrônica 1993 FESP - Faculdade Engenharia São Paulo.
Curso Técnico em Eletrônica 1985 ETI Lauro Gomes – S B do Campo.

Idiomas

Inglês : fluente
Italiano: básico
Espanhol: básico
Japonês: noções

Experiência Internacional
Acompanhamento e comissionamento dos equipamentos para controle dos fornos de fusão de vidros técnicos, Philips Glass Competence Centre, Aachen e Kassel – Alemanha. 1997 e 1998.
Finalista do prêmio Philips QIC Mundial - Quality Improvement Competition - representando a região Américas em Nova Iorque – EUA, 2001.
Auditoria nos sistemas de TI para integração com o chão-de-fábrica (MES), Manchester – Reino Unido, 2002.
Auditoria técnica para avaliar a transferência de tecnologias de análise e inspeção visual automática de produtos para o Brasil, Philips Aachen – Alemanha, 2002.


Treinamentos
· Academia SAP curso capacitação SAP MII SCM380 – SAP do Brasil.
· Manufatura Colaborativa-Integrando o ERP à camada MES –ATAN/ISA distrito 4.
· BPML Business Process Modelling Language, Desenhando Processos de Negócios – IIR Institute Inc.
· Kaizen & Lean Manufacturing – TBM Consulting.
· UML Desenho de aplicações e gerenciamento de projetos estruturado - Contart Ltda.
· RPM, ferramenta IBM para gerenciamento de projetos – IBM Brasil.
· Gerenciamento de projetos baseados na metodologia PMI – PMBOK.
· Curso iFIX Intellution, sistemas de supervisão e controle de processos - GE.
· Microcontroladores MicroChip – Mosaico Consulting.
· Neurolingüística e Marketing Pessoal – Limão & Associados.
· Análise de Falhas e Tomadas de Decisões - Kepner & Trigoe.
· Gerenciamento de Projetos - Kepner & Trigoe.
· Instrumentação e controle de fornos de vidro, Philips Competence Centre ATG, Aachen-Alemanha.
· Controle de processos industriais. PMS-Philips Measuring Systems, Kassel-Alemanha.
· F.M.E.A. Aplicado a processos industriais - Prof. Buchaim /QPB ltd.
· Gerenciamento de Projetos e Controle de Custos-IMAM.
· Programação de PLCs linguagens visuais e estruturadas. Philips Eindhoven, Holanda.
· Projetos Pneumáticos FESTO/SENAI Suiço-brasileiro.
· Projetos de Hidráulica REXROTH/SENAI Suiço-brasileiro.
· Curso de mecânica de precisão SENAI Suiço-brasileiro.
· SPC, controle estatístico de processos, RBBR.
· Instalação e manutenção de servo-acionamentos - SIEMENS.
· Instalação e manutenção de equipamentos CNC - WOTAN.

Atuações relevantes

Participação dos eventos da ISA, como membro ativo.
Membro ativo da AES divisão Brasil (Audio Engineering Society)
Membro da ASUG e palestrante (2006 e 2007) em http://www.asug.com.br/
Participante do Gartner Group Symposium – Tendências Tecnológicas, anualmente no Brasil.
IBM, painel de novas tecnologias (Websphere).
Vencedor do prêmio SAP – ASUG Impact Awards de 2008 em http://www.asug.com.br/
Fórum da Manufatura e excelência da informação CISCO/Rockwell (2008) – mesa redonda.
Matéria da capa da Revista ASUG News nr 33, de Maio’08.
Artigo sobre amplificadores de estado sólido para alta-fidelidade na revista Audioxpress.
Diversos artigos nas páginas da Intranet da Fosfertil (ver ocorrências nos buscadores da net).
Artigos técnicos publicados em revistas especializadas: http://www.audioxpress.com/

Projetos e Realizações

Referências:

http://www.fosfertil.com.br/www/comunicacao/noticiaDetalhada.asp?noticia_id=155

http://www.fosfertil.com.br/www/mda/modulos/conteudo/comunicacao/jornalInterno/docs/NDagosto2007.pdf

http://www.sap.com/brazil/about/sapforum2007/pdf/xmii.pdf

http://www.sap.com/brazil/about/sapforum2007/agenda/sessao2.epx

http://www.audioxpress.com/magsdirx/ax/addenda/articleindex09.htm



O material a seguir é um breve resumo das principais realizações e projetos em que estive envolvido ao longo da minha carreira.
São apresentados em ordem cronológica inversa, ou seja, dos mais atuais para
os menos recentes.
Cada projeto está organizado da seguinte maneira, quando aplicável:
· Objetivo;
· Descrição;
· Vantagens obtidas e ganhos financeiros;
· Resultado final;
· Equipe envolvida.



1. e-Produzir



· Objetivo:
Implementar a camada de Business and Manufacturing Intelligence na empresa unificando as informações do chão-de-fábrica e o ERP (SAP) criando um ambiente de dashboards e cockpits customizados para os três níveis do negócio (estratégico, tático e operacional).



· Descrição:
Tendo como base o Plano Diretor de Automação e Informação (PDAI), bem como o Business Case de Integração, adquirimos a ferramenta xMii (ex-Lighthammer e atualmente SAP Mii) para fazer a camada de conexão dos diversos sistemas de supervisão e controle, planilhas e bancos de dados isolados, sistemas legados e o próprio SAP (BW, SEM-BPS, MM, PP/PI, QM, etc). Contratamos uma parceira que nos ajudou no desenho e implementação das informações e KPIs baseados na Norma ISA S-95. Os dados gerenciais são sumarizados e publicados no Blackberry (PDA) dos diretores e o sistema por se tratar de aplicação web, podem ser acessados via Intenet de qualquer lugar do globo.



· Vantagens obtidas e ganhos financeiros:
Primeira empresa do ramo de mineração a implementar a ferramenta na América Latina. As informações que demoravam em torno de 3 dias para chegar no nível tático e até uma semana para chegar ao nível estratégico ficam disponíveis em real-time (na pior condição, por exigência do processo, temos o atraso de 2 dias para um único KPI, dentre os outros 90). Apenas um exemplo de ganho financeiro: quando os resultados de análise do P2O5 são disponibilizados on-line, podemos corrigir o processo na mesma velocidade (em tempo-real) habilitando-nos a não enviar produtos com excesso de fosfato, em uma produção diária de 2.000 ton, 0,5% de erro a um custo de US$200,00/ton. Em média temos US$4.000,00 que deixamos de ganhar com dois dias de atraso na informação, como acontecia anteriormente. Isto para citar apenas um dos indicadores.



· Resultado final:
O processo de roll-out está em andamento.



· Equipe envolvida:
3 Key-users SAP, 12 analistas, 1 gerente NEORIS, 4 desenvolvedores.



2. PDAI (Plano Diretor de Automação e Informação)



· Objetivo:
Permitir à Fosfertil atualizar seu parque industrial de maneira estruturada e com as tecnologias mais modernas e as melhores práticas do mercado para a indústria minero-química. Permitir que dentro de 5 anos o nosso parque industrial estivesse alinhado com o que há de mais moderno referente às particularidades do nosso processo.



· Descrição:
Realizar o levantamento do panorama da automação dentro da Fosfertil (As-Is) e elaborar um planejamento para se atingir o “To-Be” ideal.
Para isto foram organizados times internos com pessoas-chave da corporação que conheciam tanto dos processos como dos equipamentos. Os levantamentos foram conduzidos em cada unidade industrial e uma fotografia do estágio atual foi elaborada . De posse destas informações e de um conjunto de normas e regras, foi elaborada uma análise de gaps para se atingir o cenário ideal mostrado pelo documento final (To-Be). Os eixos desta estruturação passariam todos pela TI, como fonte única dos dados da empresa e responsável pela integridade da informação.



· Vantagens obtidas e ganhos financeiros:
A Fosfertil, desde sua fundação, sempre agiu com iniciativas isoladas e locais, fato este que gerou uma multiplicidade de sistemas e formas de se fazer a mesma coisa, dependendo da localização geográfica da planta em questão. Estas iniciativas locais tiveram seu mérito no passado, pois levaram a empresa a atingir o reconhecimento nacional, porém no mundo globalizado das commodities, se faz necessário uma atualização rápida, constante e padronizada (economia de escala) para que se possa atingir patamares de produção anteriormente inimagináveis. Os ganhos financeiros são obtidos na medida que as produções se tornam mais eficientes com equipamentos e sistemas mais atualizados e modernos.



· Resultado final:
Após a conclusão de todos os levantamentos e elaboração da proposta, o plano de implementação pluri-anual ficou à cargo da Gerência de Tecnologia, iniciando-se no biênio 2008-2009.
Do lado da Tecnologia de Informação, a ferramenta que possibilitaria a conexão com todos os sistemas de chão-de-fábrica, foram adquiridos e implementados no projeto piloto e-Produzir.




3. Business Case de Integração



· Objetivo:
Preparar um estudo de caso para o departamento de TI da Fosfertil avaliar os impactos positivos e negativos da criação de uma camada de manufatura integrada e inteligente que possibilitasse realizar a integração da camada MES aos sistemas corporativos de LIMS PIMS e ERP.



· Descrição:
Tendo como base o Plano Diretor de Automação e Informação (PDAI), bem como o Business Case de Integração, adquirimos a ferramenta xMii (ex-Lighthammer e atualmente SAP Mii) para fazer a camada de conexão dos diversos sistemas de supervisão e controle, planilhas e bancos de dados isolados, sistemas legados e o próprio SAP (BW, SEM-BPS, MM, PP/PI, QM, etc). Contratamos uma parceira que nos ajudou no desenho e implementação das informações e KPIs baseados na Norma ISA S-95. Os dados gerenciais são sumarizados e publicados no Blackberry (PDA) dos diretores e o sistema por se tratar de aplicação web, podem ser acessados via Intenet de qualquer lugar do globo.



· Vantagens obtidas e ganhos financeiros:
Primeira empresa do ramo de mineração a implementar a ferramenta na América Latina. As informações que demoravam em torno de 3 dias para chegar no nível tático e até uma semana para chegar ao nível estratégico ficam disponíveis em real-time (na pior condição, por exigência do processo, temos o atraso de 2 dias para um único KPI, dentre os outros 90). Apenas um exemplo de ganho financeiro: quando os resultados de análise do P2O5 são disponibilizados on-line, podemos corrigir o processo na mesma velocidade (em tempo-real) habilitando-nos a não enviar produtos com excesso de fosfato, em uma produção diária de 2.000 ton, 0,5% de erro a um custo de US$200,00/ton, já dá pra se ter uma idéia do quanto deixamos de ganhar com dois ou três dias de atraso na informação, como acontecia anteriormente. Isto para citar apenas um dos indicadores.



· Resultado final:
O processo de roll-out está em andamento.



4. Otimização de Ativos de TI



· Objetivo:
Preparar o inventário dos ativos específicos de SW e HW das áreas industriais de modo a unificar funcionalidades em função das ferramentas, otimizar número de licenças, agrupar contratos e permitir ganhos em todas estas linhas de atuação.



· Descrição:
Criação de um time multifuncional com dedicação part-time quinzenal em cada uma das unidades fabris de modo a proceder com os levantamentos do “As-Is”. De posse destes dados fizemos o mapeamento do “To-Be” e a análise de gaps para cada um dos ativos de TI industriais de relevância.



· Vantagens obtidas e ganhos financeiros:
Redução do número de licenças espalhadas de diversos SWs, unificação das ferramentas de apoio à engenharia (simuladores de processos, softwares estatísticos, controles de máquinas rotativas, etc). Redução do número de soluções indicadas para a realização das mesmas tarefas. Capacidade de negociar com fornecedores licenças corporativas, aumentando o poder de barganha com os mesmos.



· Resultado final:
Redução do número de licenças de SWs especialistas, atualização da lista de ativos, foco nos ativos que representam ganhos e vantagens competitivas para a corporação, identificação de necessidades de treinamento de pessoas e principalmente a concentração dos contratos com fornecedores de SW e HW de forma corporativa, permitindo ao departamento de compras negociar as aquisições e renovações com volumes mais significativos, permitindo reduções finais maiores.



· Equipe envolvida:
2 pessoas por unidade fabril (16 pessoas) mais um analista da gerência de tecnologia.



5. Monitioramento CETESB on-line



· Objetivo:
Implementar em todas as unidades de Baixada Santista, um sistema de envio de informações on-line para a CETESB contendo os dados relevantes para controle ambiental das nossas estações de tratamento de efluentes (ETE). Este acesso deve ser feito real-time via ftp.



· Descrição:
Coordenar os serviços de infra-estrutura, HW e SW para que adaptássemos nossos sistemas SCADAs e SDCDs de modo a totalizarem em arquivos conhecidos os dados solicitados pela CETESB e depois deste empacotamento estes dados deveriam ser enviados automaticamente para o destino apontado pelo órgão ambiental.



· Vantagens obtidas e ganhos financeiros:
Não existe ganho financeiro mensurável, pois trata-se de uma exigência legal. Os ganhos estão no âmbito da vocação ambiental da companhia que são atendidos.



· Resultado final:
As duas plantas produtivas da Baixada Santista estão conectadas on-line e em tempo real com a CETESB, permitindo a esta intervir de forma preventiva evitando danos ambientais e aplicando as medidas necessárias para resguardar a população do entorno, bem como os recursos naturais, fauna e flora da região.



· Equipe envolvida:
2 Engenheiros de processos, 2 engenheiros ambientais e 4 analistas de TI.




6. Revisão dos Supervisórios das Usinas de Mineração



· Objetivo:
Proceder com a atualização dos sistemas supervisórios obsoletos e encapsulados que não permitem integração com qualquer outro sistema da companhia (totalmente contra o PDAI da empresa).



· Descrição:
Fazer a interface e oferecer o apoio técnico entre o pessoal operacional e equipe de terceiros capacitada a reescrever o sistema de supervisão e controle da usina e terminal de rochas. O novo sistema deve obedecer aos pré-requisitos básicos do documento do PDAI bem como as diretrizes de interface postuladas no documento de “Revisão dos Padrões de Arquitetura de TI”



· Vantagens obtidas e ganhos financeiros:
Continuidade operacional do sistema de controle da usina e terminal bem como ganhos nas rotinas do dia-a-dia com a inclusão de um banco de dados MS-SQL e interligação aos dados do laboratório (equipamentos de cromatografia, espectrofotometria e granulometria) estruturando uma plataforma básica para a implementação de uma sistema de LIMS corporativo.



· Resultado final:
Todo o trabalho de estruturação foi executado e a implementação está aguardando o andamento do PDAI.



7. Planejamento de Produção on-line



· Objetivo:
Implementar uma ferramenta de visualização e cockpit de gerenciamento de indicadores que permita a visualização dos dados relevantes das seguintes áreas: PCP, Vendas e Produção. Através de um painel único as atividades destas 3 áreas podem se integrar evitando que uma área atue fora de sincronismo com as outras 2, otimizando recursos, aliando esforços e reduzindo perdas



· Descrição:
Através da estrutura propiciada pelo SAP Mii, integraremos as áreas descritas acima com a conexão direta entre os diversos módulos do SAP e o conjunto de planilhas e controles manuais utilizados pelas equipes de vendas. Após a publicação e ajustes, estes dados e indicadores deverão ficar disponíveis para acesso via Blackberry e internet.



· Vantagens obtidas e ganhos financeiros:
As informações de demandas fornecidas pela equipe de vendas demora até 1 dia para chegar ao PCP que por sua vez processa estas demandas e programa a produção para o pessoal operacional. Todo este tráfego de dados e informações pode levar até 2 dias para se consolidar. Com a entrada deste sistema on-line, os dados ficam disponíveis para o pessoal operacional em real-time, permitindo uma agilidade sem precedentes na execução das tarefas e ajustes de rota na produção evitando desperdícios e atrasos de entrega.



· Resultado final:
Em implementação.



· Equipe envolvida:
3 Key-users (TO, PCP e Vendas), 2 analistas terceiros e 2 do time interno.



8. Implementação do sistema de coleta de dados automática dos medidores de energia elétrica para a ANEEL.



· Objetivo:
Visando atender às exigências legais da ANEEL, todas as empresas consumidoras de energia elétrica do pólo industrial de Cubatão deveriam providenciar meios para que os dados de consumo de energia elétrica fossem enviados on-line para um determinado endereço IP da CPFL (monitorado pela ANEEL)



· Descrição:
Implantação dos sistemas de coleta e processamento de dados de consumo, demanda e controle de cargas, para todas as unidades da empresa. Prover infra-estrutura básica para interligação dos sistemas de monitoração à rede industrial corporativa. Uma vez instalados os medidores e a infra-estrutura completa, proceder com o envio de dados para o destino da CPFL.



· Vantagens obtidas e ganhos financeiros:
Os direcionadores do negócio que orientaram a execução deste projeto foram puramente por imposição legal, visando atender às exigências da ANEEL.



· Resultado final:
Com a entrada deste sistema em funcionamento, pudemos confrontar as emissões de faturas contra consumo, de maneira mais assertiva e rápida, evitando desvios e dúvidas em relação à tarifação.



· Equipe envolvida:
3 analistas internos, 2 responsáveis pela infraestrutura, 1 pessoa por complexo industrial (Setor de Manutenção Elétrica) e 2 técnicos da Gerência Corporativa de Tecnologia de Produção.




9. Sistema de Visão Automática e IA para análise de defeitos em placas SMD



· Objetivo:
Desenhar, projetar, construir e comissionar dois equipamentos de inspeção visual automática de placas de circuito impresso que substituam os operadores humanos sujeito à fadiga e falhas de inspeção. Um para a posição após aplicação de pasta de solda e o outro para a inspeção de montagem final. Montar ambos em uma linha piloto para posterior avaliação e expansão do protótipo para as demais linhas de produção de celulares.



· Descrição:
Projetar equipamento, especificar sub-partes e coordenar a equipe de desenvolvimento de HW e SW bem como gerenciar o cronograma físico-financeiro de modo que o equipamento possa ser instalado em uma linha de produção piloto e sofra as auditorias do MCT referentes à destinação de verbas de P&D para a criação de novas tecnologias 100% nacionais. Possuindo um conjunto de câmeras CCD e jogo de lentes Macro-grande angular, o equipamento pode verificar em tempo compatível com a linha de produção (takt-time) todos os defeitos de aplicação de pasta de solda bem como no segundo protótipo, a montagem e solda



· Vantagens obtidas e ganhos financeiros:
Equipamento revolucionário de concepção simples, porém muito eficiente e de baixo custo que permitiria a realocação do pessoal da inspeção visual para atividades mais nobres e menos penosas. O índice de rejeitos foi praticamente à zero após o início de operação do equipamento.



· Resultado final:
A tecnologia foi desenvolvida, aperfeiçoada e aprovada para as linhas piloto e deveriam entrar em produção para as demais linhas de montagem de celulares.



· Equipe envolvida:
2 Analistas-programadores ANSI C, 4 projetistas mecânicos e 2 montadores, 2 analistas de testes.



10. Gerenciamento do projeto de equipamento para telemetria via GPRS (celular)



· Objetivo:
Coordenar a equipe de desenvolvimento do equipamento para telemetria industrial via GPRS (telefonia Celular) com capacidade de monitoramento dos stati dos grupos-geradores e envio de informações sobre suas condições de funcionamento e falhas iminentes.



· Descrição:
Desenho das principais funcionalidades do equipamento e elaboração dos documentos enviados para o pessoal de desenvolvimento do FW e do HW. Estabelecer as funcionalidades de SW e as interfaces com operação de telemetria e monitoramento, fazendo uso da rede de telefonia celular disponível. Criar os protocolos de comunicação via DTMF e dados (GPRS) para acionamento e controle remotos dos grupos geradores monitorados.



· Vantagens obtidas e ganhos financeiros:
Possibilitou ao contratante do projeto monitorar todos os seus grupos-geradores sem ter que deslocar a equipe de manutenção para fazer a checagem de rotina. Levando-se em conta que ele possui unidades pelo Brasil todo, o valor economizado em passagens e estadias superou em mais de 10 vezes o valor investido no projeto.



· Resultado final:
Implementadas mais de 30 soluções deste tipo em 2 anos.



· Equipe envolvida:
2 projetistas eletrônicos especialistas em microcontroladores (família 80xx51), 1 programador Java e .NET e 2 técnicos de testes.



11. Implementação da camada MES para as Unidades de Vidros PCV e CGB



· Objetivo:
Implantar a estrutura sistêmica básica para que a camada da Manufatura (MES) pudesse ser integrada aos processos produtivos de fusão de vidros, prensagem, análise da qualidade e polimento.



· Descrição:
Através do e de aplicações da família Intellution (GE) e sua posterior implementação, integramos os sistemas supervisórios do painel de controle dos fornos de fusão de vidros aos sistemas de controle de prensagem bem como aos sistemas de análise da qualidade, propiciando a visibilidade em tempo real de todo o processo produtivo. Com a utilização de banco de dados Oracle, ainda implementamos uma camada para troca de mensageria com o ERP da companhia (na época o Triton e posteriormente o Baan IV).



· Vantagens obtidas e ganhos financeiros:
A visualização da manufatura em tempo real permitiu que os diversos setores produtivos pudessem interagir, impedindo que paradas de produção de uma das áreas afetassem de forma abrupta o desempenho dos outros elos da cadeia produtiva. As paradas e faltas de material puderam ser melhor gerenciadas evitando surpresas no departamento comercial impactando negativamente nos diversos clientes.



· Resultado final:
Os resultados forma tão positivos que o sistema foi replicado para a unidade de Suzano, onde o tempo de implementação foi reduzido pela metade.



· Equipe envolvida:
2 analistas desenvolvedores, 2 especialistas em supervisórios e 4 part-time de cada um dos departamentos produtivos envolvidos.



12. Implementação do sistema de Apontamento de Defeitos Visuais



· Objetivo:
Implantar um sistema on-line de apontamento de defeitos visuais que alimentasse o ERP de forma a agilizar as decisões do departamento da qualidade.



· Descrição:
Desenhar e implementar uma aplicação completa de HW e SW para que os operadores pudessem apontar os defeitos visuais on-line, fazendo a carga automática no ERP da companhia.



· Vantagens obtidas e ganhos financeiros:
Agilidade no processo de tomada de decisões sobre a parada ou não da linha de produção garantindo o “zero defeito” no cliente. Com a velocidade imposta pelo sistema no processo de decisão sobre o destino dos lotes de produção, evitou-se o envio de lotes defeituosos para os clientes, implicando e economia de mão-de-obra e de fretes dos transportes de produtos, que muitas vezes, pela velocidade exigida nas linhas de montagem dos clientes, a companhia assumia os riscos de enviar lotes com problemas, pois a informação de defeitos levava muito tempo para ser processada.



· Resultado final:
Atingimos o “zero-defeito”, nos tornando benchmark entre as unidades.



· Equipe envolvida:
2 analistas desenvolvedores e 1 analista de testes.



13. Projeto e implementação da linha de escolha visual robotizada (Kuka KR125)



· Objetivo:
Colocar 4 robôs manipuladores de 6 eixos para a retirada de produtos da linha de produção e apresentação aos escolhedores visuais que decidem sobre a qualidade dos produtos segregando-os ou não, de maneira interativa com os robôs.
· Descrição:
Modificação da linha produtiva existente para a adaptação dos 4 robôs manipuladores. Projeto dos painéis elétricos de controle dos robôs e interface com os controladores existentes (PLCs). Redesenho e implementação dos programas dos PLCs de controle da linha de produção e interação com a equipe mecânica que reprojetou as cabines de escolha de produtos.
· Vantagens obtidas e ganhos financeiros:
Redução à zero do número de operadores que trabalhavam em condições precárias retirando produtos de dentro dos fornos de recozimento. Velocidade de retirada aumentou em 120%, permitindo ajustes das curvas de recozimento, economizando 20% de energia elétrica. Com estas medidas o pay-back do projeto se concretizou em 4,5 meses
· Resultado final:
Os resultados foram tão positivos que o projeto se tornou benchmark para as unidades de produção de CRT da empresa pelo mundo.
· Equipe envolvida:
4 analistas de projetos e 2 técnicos da manutenção eletrônica, bem como as equipes contratadas paras as obras civis e elétricas.



14. Automatização do processo de tempering das máquinas de junção Neck-Cone



· Objetivo:
Reutilizar os elementos de controle ativo do forno de fusão, retirados durante a reforma, para estabelecer um elo de controle inteligente nas máquinas de junção pescoço-cone de modo a desativar os fornos elétricos de recozimento dos produtos.
· Descrição:
Utilizar as máquinas de junção existentes e com um baixo investimento (da ordem de US$12,500.00) transformá-las em equipamentos capazes de fazer a união do pescoço ao cone do CRT bem como o recozimento da área de união permitindo o desligamento dos fornos elétricos responsáveis por esta atividade.
· Vantagens obtidas e ganhos financeiros:
Mediante o desligamento dos fornos de recozimento, haveria a possibilidade de economia de R$145.000,00/mês.
· Resultado final:
Após a implementação do protótipo, todas as máquinas de junção foram modificadas, tornando-se padrão para este tipo de equipamento nas empresas do grupo.
· Equipe envolvida:
2 analistas de projetos e 2 técnicos da manutenção eletrônica local.




15. Otimização do processo de polimento de telas (CRT) nas máquinas automáticas de 5 posições
· 1 Objetivo:
Aumento de capacidade produtiva com a otimização do processo e dos parâmetros eletrônicos de controle em pelo menos 30%.
· Descrição:
Aumento de capacidade produtiva com a otimização do processo e dos tempos de movimentação dos equipamentos com os ajustes das curvas dos lift-cylinders e dos inversores de freqüência que controlam as mesas rotativas de polimento.
· Vantagens obtidas e ganhos financeiros:
Com a operacionalização de todas as modificações enumeradas, o aumento da capacidade, que inicialmente deveria ser de 30%, chegou a 100%, dobrando a capacidade de polimento dos equipamentos.
· Resultado final:
Com a capacidade aumentada em 100%, deixamos de investir US$3,000,000.00 na compra de um novo conjunto. Como tratava-se apenas de otimização dos processos e equipamentos já existentes, podemos afirmar que os gastos e investimentos forma nulos.
· Equipe envolvida:
1 analista de projetos especialista em mecânica e elementos de máquinas, 2 eletro-eletrônicos e 2 engenheiros de processos.




16. Projeto e implementação dos módulos de controle de movimentação e roteamento de sinais do teste automático de rotores



1 Objetivo:
Desenhar, construir e testar o protótipo do equipamento de testes automáticos dos rotores de CC da linha automotiva BOSCH
2 Descrição:
Projetar e construir o módulo de roteamento dos sinais analógicos vindos do módulo de Alta-tensão e da Fonte de Corrente Constante. Prover toda a lógica de intertravamento dependendo do tipo de rotor a ser testado no equipamento e prover a interface com a CPU Z-80 que comanda a movimentação e sequenciamento dos sinais da máquina.
3 Vantagens obtidas e ganhos financeiros:
Equipamento experimental que visa substituir a tecnologia manual vigente. Aumento na capacidade de testes em rotores por hora e diminuição de head-count na linha, além da eliminação do erro humano na avaliação das peças boas e refugos.
4 Resultado final:
Construção de mais duas máquinas idênticas ao protótipo para colocação nas demais linhas de produção.
5 Equipe envolvida:
4 técnicos de projetos e empresa terceira encarregada da construção das máquinas



17. Projeto e construção do protótipo de teste para espiras em curto e laminações defeituosas para rotores CC.



1 Objetivo:
Desenhar, construir e testar o protótipo do equipamento de testes para espiras em curto-circuito e laminações defeituosas dos rotores da CC.
2 Descrição:
Desenhar e construir o protótipo do novo teste de espiras em curto-circuito, utilizando módulos híbridos da Sanken Semiconductors em substituição ao modelo alemão inteiramente discreto.
3 Vantagens obtidas e ganhos financeiros:
Substituição de equipamentos obsoletos. Redução da manutenção e melhorias na eficiência e acuidade dos testes.
4 Resultado final:
Equipamentos de teste aprovados e colocados em linha de produção.



18. Desenho e construção do protótipo do equipamento de prova-à-seco para isolação de fios e cabos (parte analógica)



1 Objetivo:
Projeto da seção analógica de alta-tensão do equipamento de teste de isolação à seco. Construção do transformador de alta-tensão bem como seu invólucro e sistema de resfriamento por convecção à óleo. Projeto das placas de circuito impresso utilizando ferramentas de CAE/CAD/CAM para eletrônica (EDA).
3 Vantagens obtidas e ganhos financeiros:
Após os testes dos protótipos, o equipamento entrou em linha de produção e se tornou um dos principais produtos da empresa ao lado do medidor ótico de diâmetros à LASER sem contato.
4 Resultado final:
O equipamento tornou-se o padrão nas linhas de produção de cabos e fibras óticas da Pirelli.




19. Projeto e construção dos protótipos das luminárias eletrônicas da Peterco (Philips) para plataformas de petróleo



1 Objetivo:
Projetar e construir o protótipo das placas do circuito de iluminação de emergência com inversores a MOS-FET (starterless) para área classificada off-shore.
2 Descrição:
Desenhar e construir o protótipo das luminárias Peterco sob encomenda da Petrobrás para equipar as plataformas de petróleo da companhia.
3 Vantagens obtidas e ganhos financeiros:
Primeiro reator eletrônico nacional para luminárias tipo PL empregadas como iluminação de emergência.
4 Resultado final:
O equipamento tornou-se produto da linha Peterco Iluminação, subsidiária da Philips Lighting do Brasil.